Controle de Processos

Aqui você poderá acompanhar o andamento atualizado de seu processo. Para saber mais, contate-nos.

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Newsletter

Inscreva-se. Nós do Furno Petraglia Advocacia teremos o prazer de mantê-lo informado acerca das novidades jurídicas que lhe interessem. Seu cadastro é muito importante para nós.

Endereço

Rua Bittencourt , 141 , Conj. 35
Centro
CEP: 11013-300
Santos / SP
+55 (13) 3219-1145+55 (13) 3223-3386

05/07/2022 - 15h14Cejusc de Porteirinha promove palestra sobre violência domésticaParceria reuniu Judiciário, MPMG e Polícias Militar e Civil

Segundo o juiz Rodrigo Colosimo (à esq., de terno), a participação nas palestras é obrigatória para homens agressores (Crédito: Divulgação TJMG) O Judiciário estadual mineiro, por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Comarca de Porteirinha, no Norte do Estado, o Ministério Público de Minas Gerais e as Polícias Civil e Militar de Minas Gerais se uniram para um evento conjunto de conscientização contra a violência contra a mulher e de ampliação da cidadania. A palestra, realizada em 30/6 no quartel da PMMG, inaugurou o ciclo anual de atividades obrigatórias aos homens envolvidos com agressões nos lares, visando ao combate e enfrentamento à discriminação contra pessoas do sexo feminino na região. As exposições mensais, sobre assuntos variados, são dirigidas àqueles que têm medidas protetivas contra si e condenações por violência doméstica e familiar. Considerando a realidade local e a necessidade de transformar as mentalidades, o juiz da comarca e coordenador do Cejusc, Rodrigo Di Gioia Colosimo, ao conceder medidas protetivas, passou a impor aos autores de violência o comparecimento a essas palestras, sob pena de os agressores incorrerem em delito previsto no artigo 24-A da Lei Maria da Penha  (descumprimento de medidas protetivas de urgência). Autores de violência doméstica devem cumprir frequência a palestras como determinação judicial (Crédito: Divulgação TJMG) A formação ficou sob a responsabilidade de dois policiais militares: o cabo Thiago Frank, integrante da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD), e o sargento Cláudio Araújo. Estiveram presentes, ainda, o promotor de justiça local, Renan Levenhagen Pelegrini, e o capitão da Polícia Militar, Guilherme Rodrigues Santos. Segundo o juiz Rodrigo Colosimo, a questão tem alta incidência na região, devido a persos problemas sociais, como a pobreza e o alcoolismo, e a uma cultura de machismo. A comarca, composta pelos municípios de Porteirinha, Catuti, Pai Pedro, Riacho dos Machados e Serranópolis de Minas, enfrenta diariamente numerosas ocorrências de crimes contra mulheres. Em razão disso, os persos atores do sistema de justiça e órgãos parceiros estão se empenhando em aprimorar o trabalho em rede. “Já vínhamos identificando um crescimento gradativo e exponencial de fatos envolvendo violência doméstica e familiar contra a mulher. Os índices desses delitos na comarca passaram a sobrecarregar tanto a secretaria quanto o gabinete. Optamos, então, por aderir ao programa Justiça em Rede contra a Violência Doméstica, da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Comsiv)”, afirma. Por meio do Justiça em Rede, persas instituições públicas e privadas preocupadas com o tema abraçaram a causa. “Atualmente já há um diálogo pré-ordenado no combate a esses delitos. No final de maio e durante o mês de junho houve quatro sessões do tribunal do júri julgando casos de feminicídio e resultando na condenação dos réus. Com a evolução da interlocução institucional, elaboramos essa programação anual de palestras, que busca promover a reflexão e incentiva a romper o ciclo de violência doméstica”, conta.    Segundo o juiz, associadas a outras ações, as palestras cumprem a função de diminuir incidentes dessa natureza pela educação e por meio de medidas preventivas. “Esse modelo de trabalho, sempre em evolução, tem por objetivo a efetividade e a resposta social e a conscientização da comunidade. Os palestrantes são autoridades, servidores e colaboradores do Poder Judiciário. A ideia é sair da zona de conforto e apoiar cada evento para levar toda a população a pensar sobre esse tema, a discutir responsabilidades e soluções”, conclui.   Diretoria de Comunicação Institucional – Dircom Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG (31) 3306-3920 imprensa@tjmg.jus.br instagram.com/TJMGoficial/ facebook.com/TJMGoficial/ twitter.com/tjmgoficial flickr.com/tjmg_oficial
05/07/2022 (00:00)
Visitas no site:  8224889
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia