Controle de Processos

Aqui você poderá acompanhar o andamento atualizado de seu processo. Para saber mais, contate-nos.

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Newsletter

Inscreva-se. Nós do Furno Petraglia Advocacia teremos o prazer de mantê-lo informado acerca das novidades jurídicas que lhe interessem. Seu cadastro é muito importante para nós.

Endereço

Rua Bittencourt , 141 , Conj. 35
Centro
CEP: 11013-300
Santos / SP
+55 (13) 3219-1145+55 (13) 3223-3386

22ª Semana da Justiça pela Paz em Casa: palestra sobre prevenção e combate à violência doméstica, atendimentos jurídicos e serviços às participantes nesta quarta-feira, 23

Dando continuidade à programação da 22ª edição da Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) realizou, na tarde desta quarta-feira (23), palestra na Escola Municipal São Francisco de Assis, em Aparecida de Goiânia, com o juiz Vitor Umbelino, vice-coordenador da Coordenadoria da Mulher, que abordou o tema “Educação e Justiça: prevenção e combate à violência doméstica contra as mulheres”. Além da palestra, também persos serviços foram oferecidos aos participantes. A presidente da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJGO, desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis, presente ao evento, acredita que por meio destas ações nas escolas, a violência contra a mulher tende a diminuir, “O objetivo da Coordenadoria é ensinar as crianças nas escolas, pois se a gente ensina para as crianças que violência contra a mulher é crime, elas já crescem com essa ideologia e isso contribui para acabar com essa onda de violência no mundo”, ressaltou a desembargadora. Na palestra, o juiz Vitor Umbelino contou sobre como surgiu a Lei Maria da Penha, e demonstrou os tipos de violências que as mulheres podem sofrer. Ele também explicou que a violência vai ser combatida por meio da educação. “O combate à violência contra a mulher deve começar neste ambiente, nas escolas. É por meio da educação e da mudança de cultura e mentalidade que a sociedade irá começar a dar os primeiros passos para diminuir os índices de violência contra as mulheres, que, infelizmente, ainda apresentam números altos de ocorrências”, ressaltou o magistrado. Para a diretora da Escola Municipal São Francisco de Assis, Auristelia Ribeiro, as informações são essenciais para ajudar na mudança de vida dos alunos e de seus familiares, “Esta ação é uma parceria do colégio com o Tribunal de Justiça, e é muito importante falarmos com a comunidade sobre esse tema. Eu tenho atendido persas famílias que têm passado por problemas relacionados à violência. Como, por exemplo, mulheres com medidas protetivas, que ,muitas vezes, pedem transferência das crianças. E, por meio dessas palestras, conseguimos atingir essas famílias, como também criamos uma nova história”, disse a diretora. A secretária da Mulher da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, Eudenir de Souza Neves, demonstrou estar feliz e otimista por essa parceria. “Hoje é um dia muito importante, onde as instituições estão se unindo, para falar de um assunto que tem uma relevância tão grande na sociedade”, comemorou. ServiçosAlém da palestra, foi oferecido para as mulheres, cortes de cabelo, aferição de pressão, medição de glicose e atendimento jurídico. Para Geralda Nazare de Oliveira Silva, foi um momento de aprendizado e de ser bem cuidada, “ Esta iniciativa é muito boa, ajuda muitas mulheres. Eu mesma fui beneficiada com vários serviços durante o evento, até cortei o cabelo”, frisou ela. Também participaram do evento, integrantes do Grupo Anjos da Guarda e da Guarda Civil Metropolitana de Aparecida de Goiânia. A corporação ofereceu pintura de rosto para as crianças e palestra. Veja galeria (Texto: estagiária de jornalismo, Laís Castilho/ Fotos: Acaray Martins- Centro de Comunicação Social do TJGO)
24/11/2022 (00:00)
Visitas no site:  9109123
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia