Controle de Processos

Aqui você poderá acompanhar o andamento atualizado de seu processo. Para saber mais, contate-nos.

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Newsletter

Inscreva-se. Nós do Furno Petraglia Advocacia teremos o prazer de mantê-lo informado acerca das novidades jurídicas que lhe interessem. Seu cadastro é muito importante para nós.

Endereço

Rua Bittencourt , 141 , Conj. 35
Centro
CEP: 11013-300
Santos / SP
+55 (13) 3219-1145+55 (13) 3223-3386

Principal

TRE-SP elege novos presidente e vice-presidente

Desembargadores Paulo Galizia e Silmar Fernandes assumem cargos.     O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) realizou, nesta sexta-feira (21), a eleição de presidente e vice-presidente para o biênio 2022/2023. A sessão aconteceu de forma híbrida, com a presença apenas dos integrantes da Corte. Pelo critério de antiguidade aplicado ao longo dos anos pelo TRE-SP, a eleição aclamou como presidente o desembargador Paulo Sérgio Brant de Carvalho Galizia e como vice-presidente e corregedor regional eleitoral o desembargador Silmar Fernandes.     Ao presidente eleito incumbirá a direção das eleições gerais de 2022, quando quase 32 milhões de eleitores devem comparecer, em outubro, aos mais de 10 mil locais de votação em todo o estado para a escolha de deputados federais, estaduais, senador, governador e presidente da República. Conforme prevê a Constituição Federal, o TRE-SP é composto por sete juízes, sendo dois desembargadores do TJSP, dois juízes do Tribunal de Justiça de São Paulo, dois juristas e um juiz do Tribunal Regional Federal.     Como 48º presidente do TRE-SP, o desembargador Paulo Galizia disse que assume a Presidência com serenidade. “Envidarei os meus maiores esforços no sentido de garantir a estabilidade, lisura, segurança e transparência no processo eleitoral. No âmbito interno, enfrentarei o desafio de redesenhar a administração, adotando as novas práticas tecnológicas implementadas no período pandêmico e descartando velhas práticas do período anterior à pandemia. Esse exame deve ser criterioso, levando em consideração o interesse do eleitor, bem como a integridade do nosso valoroso quadro funcional”, afirmou.     “Estou lendo este compromisso pela segunda vez. A primeira vez li como juiz efetivo”, disse o desembargador Silmar Fernandes, que atuou como juiz efetivo do TRE-SP de 2013 a 2016. “Sinto-me, agora, com a mesma emoção experimentada em março de 1988, ao tomar posse no concurso da Magistratura. Estou orgulhoso e honrado de ocupar os cargos de vice e corregedor, nesta que é a maior corte eleitoral do pais”, discursou.     Trajetórias     Paulo Sérgio Brant de Carvalho Galizia – nasceu em São Paulo (SP), em 1961. Graduou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), turma de 1983, e é mestre em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Ingressou na Magistratura em 1985, quando foi nomeado juiz substituto da 34ª Circunscrição Judiciária, com sede em Piracicaba. Atuou nas comarcas de Bananal, Pindamonhangaba e Taubaté antes de ser promovido, em 1999, para a 3ª Vara da Família e Sucessões do Foro Regional de Itaquera. No ano seguinte, foi removido para 1ª Vara Criminal do mesmo foro e, em 2006, para 2ª Vara da Família e Sucessões do Foro Regional de Pinheiros. Em 2009, foi removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau da Comarca de São Paulo. Um ano depois, foi eleito na “Classe Juiz” do TRE-SP por votação na sessão administrativa extraordinária do Órgão Especial. Foi promovido a desembargador pelo critério de antiguidade em 2013. Em 2016, foi eleito na “Classe Desembargador” do TRE-SP em sessão do Tribunal Pleno. Em 2020, foi eleito vice-presidente e corregedor do TRE-SP para o biênio 2020/2021     Silmar Fernandes - nasceu em São Paulo (SP), em 1962. Graduou-se em Direito pela Universidade Católica de Santos, turma de 1985. Ingressou na Magistratura em 1988, quando foi nomeado juiz substituto da 44ª Circunscrição Judiciária, com sede em Guarulhos. Atuou nas comarcas de Cafelândia e Barueri antes de ser promovido, em 1990, ao cargo de juiz auxiliar da Capital. Em 1997, removido para 5ª Vara Criminal da Comarca de Santo André e, em 2003, promovido para a 1ª Vara da Família e das Sucessões do Foro Regional de São Miguel Paulista e, em 2007, removido para a 3ª Vara da Família e das Sucessões do Foro Regional do Tatuapé. Em 2011, foi removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau de São Paulo. Atuou como juiz efetivo do TRE-SP de 2013 a 2016. Foi promovido, em 2016, a desembargador. Em 2018 foi eleito juiz substituto do TRE-SP na “Classe Desembargador”     *Com informações do TRE-SP          imprensatj@tjsp.jus.br     Siga o TJSP nas redes sociais:      www.facebook.com/tjspoficial     www.twitter.com/tjspoficial     www.youtube.com/tjspoficial     www.flickr.com/tjsp_oficial     www.instagram.com/tjspoficial
21/01/2022 (00:00)
Visitas no site:  7558186
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia